Jorge Oliveira já foi chefe de gabinete do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) (Foto: Marcos Corrêa/ PR)

O atual ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, poderá ser nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro como o novo ministro da Justiça e Segurança Pública. O cargo está vago desde a última sexta-feira (24), quando o ex-ministro Sérgio Moro pediu demissão, após a exoneração do então diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo.

Jorge Oliveira é conhecido da família Bolsonaro. O pai do atual ministro da Secretaria-Geral da Presidência trabalhou com o chefe do Executivo no passado, e o próprio Jorge Oliveira foi chefe de gabinete do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Advogado, de 44 anos, Oliveira ainda atuou como oficial da Polícia Militar do Distrito Federal entre 2003 e 2013. 

Para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal, o nome do delegado Alexandre Ramagem, atualmente diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), é o mais cotado. Em 2018, Ramagem foi chefe de segurança de Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral.

Neste sábado (25), o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ), afirmou que vai apresentar uma ação na Justiça para impedir que o delegado Alexandre Ramagem seja nomeado para o cargo na Polícia Federal. 

Fonte: Agência do Rádio