O Comitê de Crise para Supervisão e Monitoramento dos Impactos da Covid-19 vai desenvolver ações e estratégias para salvar vidas e impulsionar a criação de empregos e investimentos no Brasil

Com o objetivo de diminuir os impactos econômicos causados pelo coronavírus, o Governo Federal criou um grupo de trabalho para definir estratégias de recuperação financeira pós-pandemia. O Comitê de Crise para Supervisão e Monitoramento dos Impactos da Covid-19 vai desenvolver ações e estratégias para salvar vidas e impulsionar a criação de empregos e investimentos no Brasil. É o que informa o ministro da Casa Civil, general Walter Braga Netto. 

“O Governo Federal continua firme no propósito de salvar vidas e manter empregos e, atendendo à determinação do presidente, criou um grupo de trabalho de coordenação de ações estruturantes e estratégicas de recuperação, já prevendo as ações pós-pandemia”.

Segundo o Governo Federal, foram destinados R$ 284 bilhões para o combate ao coronavírus, o que equivale a 3,8% do Produto Interno Bruto (PIB). Para o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, os programas de concessão realizados pelo Ministério da Infraestrutura são fundamentais para a retomada do crescimento do país. 

“Estamos percebendo o investidor estrangeiro interessado nos nossos projetos. O interesse não caiu; pelo contrário, aumentou. E a gente está vendo o seguinte: o programa de concessão vai prosperar e vai ser uma alavanca importante de retomada, de recuperação de emprego e de investimento na infraestrutura”. 

Na avaliação de integrantes do Governo Federal, o auxílio emergencial de R$ 600, que já começou a ser entregue a milhões de famílias brasileiras, também é importante para impulsionar a economia. O Ministério da Economia afirma que os gastos feitos pelo governo durante a pandemia colocam o Brasil entre as Nações que mais investem para combater a Covid-19.  

Reportagem, Lucas Rodrigues – Agência Rádio Mais