O General Santos Cruz, ex ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência do Brasil defendeu o exército na manhã desta segunda-feira após as manifestações do último domingo que pediram, entre outras coisas, uma intervenção militar na política brasileira. Segundo o General, o Exército Brasileiro não se envolve em disputas de rotina e defendeu a força como uma instituição de Estado, acima das disputas eleitorais. Santos Cruz deixou o governo Bolsonaro em junho do ano passado por discordâncias políticas na atuação do ex ministro.

“O Exército é instituição do Estado. Não participa das disputas de rotina. Democracia se faz com disputas civilizadas, equilíbrio de Poderes e aperfeiçoamento das instituições. O EB tem prestígio porque é exemplar, honrado e um dos pilares da democracia”, escreveu Santos Cruz

Foto: Marcelo Casal Jr (Agência Brasil)