O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, pediu demissão na manhã desta quarta-feira (15). A saída de Wanderson ocorre em meio à pandemia de coronavírus. O Secretário trabalhava ativamente com o Ministro da Saúde, Henrique Mandetta que vem tendo embates públicos com o Presidente , Jair Bolsonaro.

A informação foi divulgada pela assessoria da Secretária de Saúde. Wanderson era umas das figuras que apresentava, junto com Mandetta e o secretário-executivo João Gabbardo, as atualizações técnicas do Ministério diante da epidemia do coronavírus no Brasil durante as coletivas de imprensa.

Oliveira é doutor em epidemiologia pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atua também como professor da Escola Fiocruz de Governo da Fundação Oswaldo Cruz, em Brasília, e é servidor público federal, enfermeiro epidemiologista do Hospital das Forças Armadas, do Ministério da Defesa. Tem mais de 20 anos de experiência profissional, sendo 16 anos no Ministério da Saúde, onde também atuou na coordenação da Resposta Nacional às Emergências do zika vírus, em 2015, e de H1N1, em 2009.

Atualização:

Mandetta não aceitou a demissão do secretário Wanderson. “Vamos trabalhar juntos até sairmos juntos”.

Foto: Agência Brasil / Com informações da Agência Brasil