Cerca de 200 mil vasos que iriam para o lixo estão sendo distribuídos na região de Mogi das Cruzes, em São Paulo (Foto: divulgação)

O empresário e produtor de orquídeas Fábio Kazunori, da Dan Orquídeas, de Mogi das Cruzes, em São Paulo, ia perder 200 mil vasos das flores que cultiva, por causa do desaquecimento comercial provocado pela quarentena do novo coronavírus.

Para evitar a perda e, ainda, fazer uma boa ação, Kazunori decidiu enviar as orquídeas para asilos, instituições com pessoas que sofrem de problemas mentais, moradores de rua e profissionais da saúde e assistência social.

“A situação da nossa atividade [flores] está bastante crítica, o setor de decorações, festas e eventos, que consumiam a maior parte da nossa produção, está parado”, afirma o empresário.

“Nos mercados, que tinham uma boa demanda, os consumidores estão dando preferência para alimentos, higiene e produtos não-perecíveis que possam estocar. Nenhum mercado do setor de flores está funcionando, nosso ramo parou completamente.”

Propósito de levar felicidade, paz e harmonia

Kazunori explica que as orquídeas precisam de três anos para florescer. “Dá uma tristeza muito grande ver que os produtos de que cuidamos com tanto amor e carinho durante esse tempo se perderá por falta de venda”, conta ele.

O propósito de Kazunori foi levar um pouco de felicidade a pessoas vulneráveis
O propósito de Kazunori foi levar um pouco de felicidade a pessoas vulneráveis – Divulgação

Por isso, a doação foi a melhor saída encontrada para que a produção das belas flores não fosse para o lixo. “O nosso propósito é levar felicidade, paz e harmonia em todos os momentos de nossas vidas. Se as orquídeas fossem jogadas fora, não conseguiríamos atingir o nosso propósito”, diz Kazunori.

“Foi aí que pensamos em doar para as pessoas que são mais vulneráveis e também para as que estão arriscando a própria vida para cuidar de nós”, completa.

Os idosos dos seis asilos que receberam as flores do empresário estão em isolamento, sem poder receber visitas e sair para passear. “Eles estão assistindo a muitas notícias tristes e negativas da situação. Mas, ao receber essa orquídeas, vejo a alegria no rosto de todos e meu propósito sendo cumprido”, diz Kazunori.

“Isso tem me motivado bastante para superar essa fase muito crítica. E as pessoas me encaminhando palavras de apoio e carinho é muito gratificante.”

O empresário tem recebido encomendas, através do Instagram @harmoniz_orquideas, de pessoas que querem me ajudar e se solidarizar com a situação. Atualmente, as flores podem ser entregues na região de Mogi das Cruzes, sem frente, e também podem ser levadas a outros locais, como Guarulhos, Arujá, Jacareí e São José dos Campos, com frete.

Fone: Portal R7