O Supremo Tribunal da Austrália anulou a sentença de prisão do cardeal George Pell, ex-tesoireiro do vaticano suspeito de abuso sexual contra crianças. O cardeal australiano, ex conselheiro do Papa Francisco tinha sido considerado culpado por cinco acusações de abuso sexual contra dois coroinhas, ambos com 13 anos, na década de 90.

O Tribunal Superior considerou que “Existe uma possibilidade significativa de que uma pessoa inocente seja condenada porque as provas não estabeleceram sua culpabilidade no nível probatório requerido”. O cardeal que estava preso deixou a prisão no início desta terça-feira.

O caso contra o ex-responsável das Finanças do Vaticano tinha como base o testemunho de duas vítimas que o denunciaram em 2014. O ex cardeal de 78 anos sempre alegou inocência e nunca reconheceu as acusações de abuso sexual.

Foto: Cardinal George Pell. (Credit: Catholic News Service.)