Ninguém mais aguenta este assunto único em nossas redes sociais, na mídia eletrônica, televisiva, radiofônica, nas conversas que temos em casa e no Whatsapp em particular. Eu também não estou com paciência, sinceramente. Cansou. Ficou repetitivo e em tom catastrófico demais, estressante demais, e triste demais. Todos já tem uma ideia pronta e acabada. Fora a praga das Fake News. Acho que precisamos ansiosamente é de “Good News”.

Alguém tem dúvida que esta enxurrada de assunto único e tétrico faz mal à saúde? Pois eu não tenho. A Cloudflare (firma especializada no trafego de internet) detectou que houve aumento em torno de 20% de acessos as redes sociais nos últimos 15 dias. E para completar as TVs martelando dia e noite a mesma ladainha. Os estímulos excessivos deste mono assunto cria ansiedade, angustia, medo. Leva a depressão e ao pânico. E o que é pior: não está em nosso controle, então qual o benefício deste excesso? Sim, precisamos saber o que está acontecendo, mas sem pode tomar a maior parte do dia.

E considerar também os malefícios orgânicos inerentes ao excesso de telas (TV, smartfone, tablet, etc) como sedentarismo, fadiga ocular, distúrbios posturais músculo esqueléticos, e privação do sono. Como já abordamos em coluna anterior.

Sim, o que sugiro é um “detox” digital. Estabelecer um limite rigoroso. Não mais que 2 ou 3 horas ao dia, eu penso.

Visto isto…

Tirei 2 ou 3 dias para não pensar no tal, no fulano, no maldito, na coisa ruim, que nem quero dizer o nome, tal qual antigamente não se podia falar o nome “daquela doença”. Mudei de pensamento. Aboli os noticiários, os sites e tenho evitado o assunto, exceto com meus clientes, profissionalmente. E me fez muito bem.

Como não devo sair de casa, todos sabemos e todos estamos cansados de saber, ando lendo “Obras completas de Miguel Ângelo”, revendo a novela cabocla com a extraordinária atuação de Tony Ramos e Mauro Mendonça e fazendo pequenos consertos e arrumação de meus badulaques. Minha biblioteca está bacana, quase já arrumadinha como há muitos anos não acontecia. Como escrevi, longe dos noticiários e dos jornais. Confesso que só uma olhadinha no início do dia.

Pois bem. Vou falar de hoje então de um tema bem bacana ainda que prosaico (trivial, que todos já tem conhecimento).

A criança não existe como ser isolado. Ela vive no contexto da família. De um modo geral todos fazemos o máximo por nossos filhos e filhas. Então, é oportuno lembrar, que em primeiro lugar, vocês mesmos devem ter boa saúde para que possam se dedicar aos filhos por longo tempo. Vivendo em um lar saudável as próprias crianças adquirirão hábitos saudáveis (método conhecido como modelagem). O que se recomenda não e difícil e nem sacrificante. A meta e a prevenção da arteriosclerose (infarto, derrame), obesidade, diabetes, câncer do intestino, hipertensão e a osteoporose. São apenas meia dúzia de cuidados. Complicado? Menos que se pensa.

Lembrando que é um mito pensar que existe “vitamina” para aumentar a imunidade, ou um remédio milagroso que aumente a imunidade. Pois não existe. Aliás existe imunidade normal e Imunidade deficiente. Para ficarmos com imunidade normal é fundamental que tenhamos vacinas em dia, evitemos uso de certos medicamentos (nem sempre é possível) como cortisonas. Tenhamos um sono repousante e alimentação saudável. Não fumar é essencial. Dentro deste contexto uma dieta equilibrada e saudavel é o mais importante em nossa opinião. 

1º) A DIETA PRUDENTE:

ALIMENTO USADO SUBSTITUIR POR:

*LEITE ………….. LEITE DESNATADO

*IOGUTE ………….. IOGURTE DESNATADO (DIET)

*QUEIJO ………….. RICOTA, COTTAGE, REQUEIJAO LIGHT

*MANTEIGA ………….. MARGARINA VEGETAL

*CARNE VERMELHA ……… FRANGO (SEM PELE), PEIXES, 2 VEZES POR SEMANA CARNE VERMELHA MAGRA

*FIGADO ………….. SÓ UMA VEZ AO MÊS

*FRUTOS DO MAR………….. SÓ UMA VEZ AO MÊS

*ENLATADOS ………….. SÓ UMA VEZ AO MÊS

*CARNE DE PORCO…………. SÓ UMA VEZ AO MÊS

*LINGUIÇA ………….. SÓ UMA VEZ AO MÊS

*OVO ………….. 2 VEZES POR SEMANA

*GORDURA ANIMAL……… ÓLEO VEGETAL (MELHOR=MILHO, CANOLA)

*SAL ………….. MINIMO POSSIVEL NÃO PERMITA SALEIRO NA MESA.

*AÇUCAR ………….. ADOÇANTES (ASPARTAME E O MELHOR POR NAOT ER SODIO)

*REFRIGERANTES …………. 2 VEZES POR SEMANA

*ARROZ+FEIJAO …………. DIMINUA UM POUCO

*LEGUMES VERDURAS……AUMENTE

*FRUTAS …………. AUMENTE (MENOS ABACATE, MANGA, AÇAI E COCO)

2º) EXERCÍCIOS

* Diariamente andar. Ideal -1 hora. Pelo menos 30 minutos, 3 vezes na semana.

3º) CIGARRO

É evidencia cientifica de que filhos de pais fumantes são mais propensos a este péssimo habito, especialmente se desde o nascimento os pais fumam perto do bebê. Além do mais o fumante passivo (aquele indivíduo que recebe a fumaça ou os odores do tabaco) sofrem os mesmos malefícios que o próprio fumante. Para o bem de seu filho não fume perto dele (a) ou em casa ou no carro. Para o seu bem – não fume!

4º) Ao menos uma vez ao ano faça uma consulta médica. Antes se aparecer sintoma incomum. Dosagem de gorduras e glicose, exame de próstata (maiores 45 anos) ou preventivo do câncer ginecológico anualmente. Medida de pressão arterial – 3/3 meses.

5º) LAZER – Trate como prioridade. Não é só tv ou jornais. Diariamente dedique-se a algo prazeroso e pelo menos 1 vez por semana saiam juntos, sem os filhos (as).

6º) ALCOOL: Evite os destilados. Substitua por vinho ou cerveja do tipo light. Cuidado com os petiscos gordurosos. Procure evitar o álcool diariamente mas somente duas ou três vezes na semana. Se não adequar se a estes limites é preferível abster se de bebidas alcoólicas.

Lembre-se que o melhor modo de educação é a modelagem. Seja um bom modelo para seus filhos.  A frente falaremos sobre o reforço positivo e negativo, e sobre o método de Amor e Liberdade na educação da criança!

E fique em casa!

Por: Dr. Edson Lopes Libanio

Dr. Edson Lopes Libanio é o atual Presidente da Regional Sul da Sociedade Mineira de Pediatria (pela 5º vez). É diretor Médico da Clínica Baependi. Foi diretor algumas vezes da Sociedade Mineira de Pediatria e da Sociedade Brasileira de Pediatria. Foi Auditor Médico do Ministério da Saúde por 30 anos. Foi Pediatra da SES MG. Tem inúmeros outros cargos classistas em sua história de vida, desde Diretor Clínico do HCMR algumas vezes até da diretoria da AMMG. Mas gosta de ser apresentado mesmo como um Pediatra do interior.