Governo comunicou que mulher de 75 anos, falecida em 23 de janeiro, foi o primeiro caso de coronavírus no país (Foto: Douglas Magno/AFP)

Ministério da Saúde informou nesta quinta-feira (2) que uma mulher de 75 anos, falecida em 23 de janeiro, em Minas Gerais, estava diagnosticada com o coronavírus (COVID-19). Foi o primeiro caso no país e com óbito. A descoberta foi feita por meio de uma investigação retroativa.

A princípio, a pasta havia informado que um paciente hospitalizado seria o primeiro caso confirmado da COVID-19. No entanto, a informação foi retificada horas depois. Antes da correção do Ministério da Saúde, o primeiro caso de coronavírus do país havia sido anunciado em 26 de fevereiro, em um paciente internado em São Paulo. 

De acordo com o secretário nacional de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, o Ministério da Saúde está fazendo inspeções em casos passados de síndrome respiratória aguda grave (SRAG). De acordo com dados fornecidos pelo governo, houve 23.999 internações envolvendo problemas respiratórios. Deste número, 1.587 pacientes testaram positivo para a COVID-19.
“As equipes nos estados estão investigando, encerrando os casos. Havia circulação de caso em janeiro de 2020, um caso importado, óbviamente”, disse Wanderson.
O caso da paciente de Minas foi o único registrado em janeiro até o momento. Os outros se deram a partir da oitava semana do ano, ou seja, no fim de fevereiro, quando o Ministério da Saúde havia confirmado o primeiro paciente infectado pelo coronavírus no Brasil. 

Números pelo governo de Minas

Até a tarde desta quinta-feira, o governo de Minas divulgou balanço com quatro mortes em Minas: duas em Belo Horizonte, uma em Nova Lima e outra em Mariana.

No entanto, à noite, a prefeitura de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, registrou mais duas mortes no município por COVID-19.

Fonte: Estado de Minas