Pandemia chegou a mais de 180 países e territórios, mas cerca de 40 locais no mundo todo ainda não registraram infecções – pelo menos oficialmente (Foto: Getty Images/BBC)

O que o arquipélago de Tuvalu, no Pacífico, e a antiga república soviética do Turcomenistão têm em comum? Ambas fazem parte de uma lista de nações e territórios que não declararam um único caso de coronavírus até 1º de abril.

Os últimos números oficiais compilados pela Universidade Johns Hopkins, dos EUA, mostram que a Covid-19, doença causa pelo coronavírus, foi detectada em pelo menos 180 países e territórios, com o número global de infecções ultrapassando 956 mil.

Houve mais de 48 mil mortes, enquanto mais de 178 mil pessoas já se recuperaram.

Mas cerca de 40 locais em todo o mundo não registraram nenhuma infecção — pelo menos oficialmente.

Qual poderia ser a explicação para a ausência de casos confirmados nessas regiões?

A maioria dos casos é como o de Tuvalu: ilhas remotas com populações pequenas e sem um enorme fluxo de pessoas. Algumas delas: Samoa (Oceania), Micronésia (no Pacífico Ocidental), Santa Helena (Atlântico Sul) e as Ilhas Marshall (Oceania).

Alguns dos locais são destinos turísticos, mas restrições mundiais de viagens impediram a maioria dos turistas de acessá-los.

O governo do Turcomenistão baniu a palavra coronavírus — Foto: Getty Images/BBC
O governo do Turcomenistão baniu a palavra coronavírus — Foto: Getty Images/BBC

Regimes fechados

Em alguns lugares, a situação é um pouco mais complicada.

Turcomenistão, um dos regimes mais repressivos do mundo, proibiu a palavra “coronavírus”.

Da mesma forma, há suspeitas sobre as informações oficiais que vêm da Coreia do Norte.

O país está cercado por alguns dos países mais afetados, incluindo a China, onde a pandemia começou.

Mas o regime de Pyongyang ainda não declarou uma única incidência de Covid-19.

Guerra civil

Há temores de que um surto possa facilmente sobrecarregar o sistema de saúde norte-coreano, que foi severamente prejudicado por sanções internacionais por causa de seu programa de armas nucleares.

Iêmen é outro caso.

A nação do Oriente Médio está em guerra, o que faz dos testes e registro de casos uma tarefa desafiadora.

A vizinha Arábia Saudita, em guerra contra os rebeldes houthis no Iêmen, anunciou no dia 31 de março que seu número de casos de coronavírus havia atingido 1.563.

O conflito no Iêmen, que já dura 5 anos, é um obstáculo para o registro de casos de Covid-19 — Foto: Getty Images/BBC
O conflito no Iêmen, que já dura 5 anos, é um obstáculo para o registro de casos de Covid-19 — Foto: Getty Images/BBC

Alguns países africanos, como Lesoto Malaui, também não relatam casos confirmados de Covid-19 até agora, mas isso pode estar relacionado à falta de kits de teste.

E, por fim, a Antártica. É o único continente livre de coronavírus.

Além de seu isolamento geográfico do resto do mundo, a Antártida também é um lugar muito pouco povoado, com presença humana restrita a estações de pesquisa internacionais.

Nações e territórios que ainda não têm ou divulgaram casos confirmados de coronavírus

Samoa Americana, Ilhas Geórgia do Sul e Sandwich do Sul, Antártica, Malauí, Sudão do Sul, Países Baixos Caribenhos, Ilhas Marshall, Ilhas Spratly, Ilha Bouvet, Micronésia, Svalbard e Jan Mayen, Território Britânico do Oceano Índico, Nauru, Tadjiquistão, Ilha Christmas, Ilhas Keeling, Ilha Norfolk, Tonga, Comores, Coreia do Norte, Turcomenistão, Ilhas Cook, Palau, Tuvalu, Ilhas Malvinas, Ilhas Pitcairn, Santa Helena, Vanuatu, Ilha Heard e Ilhas McDonald, Saint-Pierre e Miquelon, Wallis e Futuna, Kiribati, Samoa, Lesoto, Ilhas Salomão, Iêmen.

Foto: Portal G1