O valor representa uma economia de 46% ao ministério, que em uma situação de normalidade gasta R$ 354 milhões mensais

O corte de benefícios de servidores que estão em trabalho remoto durante a pandemia da Covid-19, causada pelo novo coronavírus, pode gerar uma redução de gastos de até R$ 164 milhões aos cofres do Ministério da Economia por mês.

O valor representa uma economia de 46% ao ministério, que em uma situação de normalidade gasta R$ 354 milhões mensais com o custeio desses benefícios.

Os números fazem parte de um levantamento do governo federal, obtido com exclusividade pelo Metrópoles.

Fonte: Metrópoles

Foto: GIOVANNA BEMBOM/METRÓPOLES