Antigo hospital foi cedido sem custos à prefeitura pelos proprietários e espaço da Santa Casa será adaptado com ajuda de empresários (Foto: reprodução EPTV)

Com o crescimento diário no número de confirmações e suspeitos do novo coronavírus no Brasil, prefeituras estudam medidas para aumentar o número de leitos disponíveis para que os atendimentos possam ser realizados. Em Poços de Caldas, um hospital desativado foi cedido sem custos à prefeitura e uma ala sem uso da Santa Casa será reestruturada para contribuir com está necessidade.

A cidade tem duas infecções confirmadas pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) e 65 suspeitas em investigação. Para contribuir na demanda de atendimentos, o antigo Hospital São Domingos, desativado há dez anos, será transformado em um hospital de campanha neste momento de pandemia do novo coronavírus.

Ao mesmo tempo, uma ala da Santa Casa, desativada pelo mesmo período do Hospital São Domingos, se transformará em um novo espaço com leitos de atendimento e de Centro de Terapia Intensiva (CTI).

Para serem colocados em funcionamento, os locais precisarão de adaptação e, no caso da Santa Casa, um trabalho de reforma que, segundo o prefeito Sergio Azevedo (PSDB), vai precisar de apoio de empresários.

“Fomos atrás de construtoras para que elas pudessem colaborar trazendo a mão de obra. E vamos agora fazer um apelo às lojas de materiais de construção para que elas colaborem com materiais. Cada um ajudando um pouco vai dar tudo certo e vamos chegar ao objetivo, que é colocar uma importante área dessa em funcionamento que vai nos ajudar em um momento tão importante”, disse o prefeito de Poços de Caldas.

Fonte: Portal G1