O hospital tem realizado testes com frequência entre a equipe. Até o fim da semana passada, já tinham sido realizados cerca de 900 exames

O Hospital Sírio-Libanês, localizado em São Paulo, divulgou na sexta-feira (27) que 90 de seus funcionários foram afastados por estarem infectados com coronavírus. O hospital informou que testes estão sendo realizados com frequência entre a equipe para o cuidado com os colaboradores e para não colocar os pacientes em risco.

De acordo com a Folha de S.Paulo, até o fim da semana passada, já tinham sido realizados cerca de 900 exames. O diretor-geral do hospital, Paulo Chapchap, enviou uma mensagem aos funcionários agradecendo a dedicação e reforçando a preocupação com a proteção de todos.

São Paulo continua sendo o estado que concentra o maior número de casos do novo coronavírus no país, de acordo com informações oficiais do Ministério da Saúde. São 1.406 infectados entre os 3.904 casos confirmados no Brasil, até o momento. O país também registra 116 mortes, com 84 somente em São Paulo.

Neste sábado (28), o ministério registrou o segundo maior aumento diário de confirmações da doença até agora. Conforme informações da pasta, até 15 horas, havia 569 pessoas internadas com exames positivos.

Fonte: Fórum