Fonte: O Segredo / Por Adriano Fernandes

A montadora se uniu às outras duas marcas para garantirem o estoque de dois dos produtos indispensáveis no tratamento das vítimas do novo coronavírus.

Ao mesmo tempo em que a pandemia provocada pelo novo coronavírus deixa milhares de pessoas em pânico no mundo, a doença faz nascerem iniciativas que nos permitem acreditar que a humanidade não está perdida.

A cada dia surgem relatos de jovens que se oferecem para fazer compras para os velhinhos do grupo de risco da doença e de empresas de tecnologia que vêm disponibilizado matérias de estudo online para quem tem de ficar em quarenta, por exemplo.

E há também o gesto solidário de grandes marcas, como a montadora Ford, a 3M e a GE, que se uniram para acelerar a produção de ventiladores e máscaras. Esses itens são indispensáveis no trabalho dos profissionais que atuam na linha de frente no tratamento dos pacientes com a doença.

O alerta das autoridades, de que os sintomas da doença são os mesmos que os da gripe, mas com alto poder de contágio, podendo levar à morte, resultou na corrida de pacientes a centros de saúde e hospitais.

Tamanha procura deixou os sistemas de saúde do mundo inteiro à beira de um colapso nos últimos meses. Nas unidades de saúde, os ventiladores são necessários para tratar de pacientes com insuficiência respiratória, mas começaram a faltar devido ao número de casos de infectados pelo novo coronavírus, que aumentam dia após dia.

Para tentar mudar esse panorama, a Ford e a GE Healthcare expandirão a produção do projeto de ventilador da GE, produto crucial no tratamento de pacientes que sofrem de insuficiência respiratória, especialmente as vítimas da Covid-19.

Outro item que também já está em falta não só nos hospitais, mas até mesmo em farmácias, é a máscara de proteção, que atua como escudo contra a doença.

Quanto ao produto de segurança, a Ford também anunciou que vai trabalhar em conjunto com a 3M para aumentar a capacidade de produção de sua máscara purificadora de ar. O produto é obrigatório tanto para médicos e enfermeiros quanto para profissionais que atuam no socorro de pacientes, como os bombeiros militares. A expectativa é que a produção dos equipamentos comece em poucos dias, para serem encaminhados o quanto antes aos hospitais.

Quem diria que uma das maiores e mais famosas montadoras de veículos do mundo seria crucial também no desenvolvimento da saúde?

Essa atitude, com certeza, vai contribuir para os avanços das pesquisas e da medicina no combate à doença, mas também se refletirá no que é mais importante: a vida humana!

Deixe o seu comentário e compartilhe esse exemplo nas suas redes sociais.