Professor de Cruzília presta apoio na sua rede social para grupo de risco ao Covid-19

O Coronavírus tem espalhado muito medo entre as pessoas e, consequentemente, todos devem tomar cuidados básicos de higiene para o combate do vírus, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar álcool em gel e não sair de casa para evitar a propagação do covid-19.

No Brasil não é diferente. No mês de março os primeiros casos suspeitos foram divulgados pelo Ministério da Saúde. Até o momento da publicação desta reportagem, segundo o site do Ministério da Saúde, estão em investigação 11.278 casos suspeitos e outros 1.841 já foram descartados. Subiu para 621 o número de casos confirmados de Coronavírus no Brasil, de acordo com as informações repassadas pelos estados ao Ministério da Saúde nesta quinta-feira (19). Até o momento, sete mortes estão confirmadas, cinco no Estado de São Paulo e duas no Estado do Rio de Janeiro.

O novo Coronavírus é um dos temas mais falados nas últimas semanas nas redes sociais e, os assuntos compartilhados pelos internautas vão além das informações necessárias para a prevenção ao vírus. A solidariedade e compaixão vêm tomando conta das redes e, em Cruzília, cidade do Sul de Minas Gerais, um professor vem fazendo a diferença. Nei Elias é professor de Arte, pai de 1 filho, é da cidade de Barra Mansa (RJ), e veio morar em Cruzília após ser aprovado num concurso do Governo do Estado de Minas Gerais. Inicialmente começou sua carreira no munícipio de Minduri (MG), que fica cerca de 33 km de Cruzília (MG), onde trabalhou por dois anos; atualmente leciona aulas de Arte nas Escolas de São Sebastião e da Monsenhor João Câncio, em Cruzília.


Imagem da rede Social do Professor Nei Elias

Com os dizeres oferecendo ajuda ao grupo considerado de risco, o professor teve vários compartilhamentos devido ao seu ato. O que o motivou a ter essa atitude foi ler uma reportagem em que as pessoas ofereciam ajuda em um prédio, “[..] e eu havia acabado de chegar da rua e o supermercado estava lotado de pessoas com a idade mais avançada, e eu fiquei pensando como poderia fazer algo assim aqui em Cruzília, que é outra realidade. Então, navegando nas redes sociais, vi um post de um amigo oferecendo ajuda e a entrega da loja dele, foi aí então que eu tive a ideia, só que pensando em que outras pessoas fizessem o mesmo, principalmente meus alunos”, destacou o professor Nei ao JORNAL PANORAMA. A ideia do professor foi de propagar bons exemplos e a rede social já abraçou a causa com vários compartilhamentos. “Foi muito rápido, várias pessoas compartilhando, fazendo as suas adaptações e me parabenizando pela atitude”, concluiu o professor Nei.


Foto: Arquivo pessoal, Professor Nei Elias 

Para o professor Nei Elias, “a sociedade brasileira, foi ‘beneficiada’ por ter visto o que o Covid-19 causou em outros países e, assim nós podemos nos antecipar em algumas ações, mesmo ainda tendo pessoas que não acreditam e, não levam a sério,” disse o professor.