Segundo governo, medida tem validade de 30 dias e recomendação é que ela seja adotada também por organizações da iniciativa privada.

Por G1 Minas — Belo Horizonte

Zema se reúne com secretariado para discutir ações contra coronavírus — Foto: Imprensa MG/Divulgação

Para evitar a propagação do coronavírus em Minas Gerais, o govenador Romeu Zema (Novo) decretou, neste sábado (14), a suspensão de eventos oficiais com mais de cem pessoas por 30 dias.

Nesta manhã, Zema se reuniu, em Belo Horizonte, com o secretariado do Executivo mineiro para discutir medidas de prevenção e tratamento para o novo coronavírus no Estado.

Segundo governo, a medida tem validade de 30 dias e será revista semanalmente. Ainda de acordo com o Executivo estadual, a recomendação é que ela seja adotada por organizações da iniciativa privada.

“Convoquei uma extraordinária com o secretariado para discutirmos ações ao coronavírus. MG não está em área de transmissão local. Temos apenas 2 casos confirmados. Para resguardar a saúde de todos vamos adotar as melhores medidas de proteção. Prevenção sempre será o melhor remédio”, disse por meio de uma rede social.

Situação de emergência

O governo de Minas decretou situação de emergência em saúde em razão da epidemia da doença.

O decreto, de número 113, foi publicado no Diário Oficial “Minas Gerais” desta sexta-feira (13). O texto assinado pelo governador Romeu Zema entra em vigor nesta data e vigora enquanto perdurar o estado de emergência causado pelo Covid-19.

Minas Gerais tem, até o momento, 307 casos suspeitos de coronavírus e dois confirmados. Um deles na cidade de Ipatinga, no Vale do Aço. Trata-se de uma mulher, de 38 anos, que chegou de Israel no dia 29 de fevereiro. O outro caso é de uma paciente, de 47, moradora de Divinópolis, na Região Centro-Oeste do estado. As duas estão em isolamento domiciliar, medida tomada para que o vírus não se espalhe.