Viver a Melhor Idade da melhor forma, com saúde e disposição é o desejo de muitos. Em Santa Rita de Jacutinga, o Projeto Viver a Melhor Idade, do CRAS, conta com 27 idosos que buscam a melhor qualidade de vida. Formado por mulheres, o grupo teve uma manhã especial de atividades físicas ao ar livre na cachoeira do Sô Ito, a cerca de um quilômetro do centro da cidade, no dia 10 de março. O momento foi em comemoração ao Dia Internacional da Mulher.

A secretária de Assistência Social do município, Maria Helena Monteiro, contou um pouco do projeto. “O grupo existe há sete anos e realizamos ginástica de segunda a sexta-feira, às 7h30, no salão paroquial, totalmente gratuita, com os professores Igor, do Nasf, e Vivian, do CRAS”, afirma a secretária. O projeto, além de promover a saúde física, também realiza atividades voltadas para a socialização. “Realizamos passeios, almoços comemorativos, viagens, encontros com a regional da Terceira Idade. Sempre promovemos também baile e o desfile da Miss Terceira Idade, todo último sábado de setembro. Essas atividades são importantes porque promovemos a socialização, a interação, elas ficam motivadas”, completa Maria Helena.

A atividade física, além de ser benéfica ao corpo, também faz bem para a mente das idosas, como conta a professora de educação física Vivian Delgado Monteiro. “O objetivo é o fortalecimento muscular, a mobilidade, flexibilidade, socialização, igual esse evento. A gente sempre, entre uma ginástica e outra, faz eventos sociais, aulas dançantes, que também ativam a coordenação motora. Queremos reinserir a terceira idade na vida social e na vida funcional. Fazemos os exercícios dentro dos limites delas, sempre buscando relaxamento, fortalecimento e lazer”, explica a professora.

Dona Luzia Ana Ribeiro, de 72 anos, além de ser integrante do projeto do CRAS também participa do Grupo Viver Melhor, que existe há mais de 20 anos. Em entrevista ao JORNAL PANORAMA, ela conta que fazer parte dessas atividades e dos grupos a ajudou a sair de uma depressão. “Depois que criei meus filhos, quase entrei em depressão, até que entrei no grupo. O grupo é uma beleza, é maravilhoso. Todo mundo se diverte e é bom para nossa saúde. É muito bom, dá vida às pessoas. Fiquei outra, se eu ficasse dentro de casa era capaz de estar doente”, conta.

Dona Shirley Cassiano do Amaral, de 78 anos, é uma das fundadoras do Grupo Viver Melhor. “O grupo foi fundado em 29 de março e estamos comemorando este ano 23 anos. É uma luta grande com a gente coordenando, segurando. Somos antes do CRAS, que hoje dá apoio pra gente e também para quem quer participar, somos abertos a todos. Eu fundei o grupo, na época era vereadora, e deu muita vida a muita gente”, disse.