A Prefeitura de Lima Duarte decretou na tarde desta segunda-feira (2), situação de emergência devido aos estragos provocados pela forte chuva que atingiu a cidade desde a noite do último sábado (29/02). O decreto é válido por 180 dias.

As consequências das intensas chuvas dos últimos dias tem provocado um caos em Lima Duarte atingindo a zona urbana e rural da cidade deixando ruas alagadas, quedas de árvores e deslizamento de barranco, além de deixar o nível da água do Rio do Peixe acima do normal.

Na cidade, de acordo com a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil foram 21 ocorrências. São 16 famílias desalojadas, uma queda de ponte em via pública, interdição total da LMG-871, estrada que liga o município a Conceição de Ibitipoca e queda de barreira em várias vias vicinais impedindo o tráfego de veículos.

A Prefeitura através da Secretaria de Obras, Agricultura e Meio Ambiente juntamente com a Coordenadoria de Defesa Civil, trabalham para realizar o desvio de uma ponte localizada na LMG-871, que ficou comprometida após a forte chuva que caiu na cidade na noite de sábado (29/02). De acordo com a Secretaria de Obras, a previsão é de 72h para que esse trecho esteja transitável, dependendo das condições climáticas.

O transporte escolar das localidades de Monte Verde, Cachoeira, Laranjeiras, São José dos Lopes, São Domingos e Ibitipoca está suspenso. A Defesa Civil e a Secretaria de Obras realizam reparos emergenciais no local. 

Na região central, no trecho atrás de um supermercado na Avenida Centenário a via está interditada, assim como em um trecho da mesma via próximo ao Centro de informações Turísticas. Dois campos de futebol do município, Vila Nova e Santa Terezinha, estão alagados.

O abastecimento de água também foi afetado. Em comunicado divulgado na manhã desta segunda-feira (02/03), o Departamento Municipal de Água e Esgoto (DEMAE), informou que devido ao empenho dos servidores da Prefeitura Municipal juntamente com o DEMAE, os reparos em relação ao manancial foram efetivados e o bombeamento de água já está ocorrendo desde domingo (01/03) à tarde. Entretanto, do Centro até o Batatal o abastecimento continua prejudicado devido à um cano estourado entre a Estação de Tratamento e o reservatório da Vila  Belmiro, que abastece a área central. “Logo, continuamos pedindo que àqueles que ainda  possuem água em seus reservatórios continuem economizando pois o serviço a ser feito é demorado por tratar-se de um cano mestre e torna-se ainda mais difícil com a chuva. Portanto,  por hora, não há previsão do retorno do abastecimento para a área central. Agradecemos a compreensão e a colaboração de todos”, diz a nota.     

Já no início da noite, o Departamento publicou nas redes sociais um novo posicionamento sobre o abastecimento de água. “O DEMAE informa aos usuários que felizmente, o reparo no cano que abastece a área central foi realizado e a água já está sendo bombeada desde às 16h, entretanto, ainda leva algum tempo para que o abastecimento seja totalmente normalizado. A diretoria do DEMAE agradece aos servidores que se empenharam e trabalharam o dia todo debaixo de chuva para restabelecer o abastecimento de água para a cidade e agradecemos também a compreensão e a colaboração de todos os limaduartinos”, informou. 

A chuva em Lima Duarte não dá trégua e chove o tempo todo. A madrugada deste domingo (01/03) foi de muita chuva no município. Nesta segunda-feira (02/03) a chuva não parou e caiu durante todo o dia. Segundo a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, o caos na cidade não provocou vítimas. 

Fonte e Fotos: Prefeitura Municipal de Lima Duarte