Trecho entre Varginha e Três Corações começou a apresentar problemas nesta semana; concessionária fez operação após acordo com o DEER-MG.

O trecho da MGC-491, entre Três Corações e Varginha (MG), que apresentou trincas e rachaduras próximo à alça de acesso à Rodovia Fernão Dias, foi interditado. Segundo a Arteris Fernão Dias, a concessionária fez a operação de interdição do Km 264 em comum acordo com o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER/MG).

Conforme a concessionária Arteris, a medida visa a garantir a segurança dos usuários que trafegam pelo trecho e também dos usuários da Rodovia Fernão Dias.

Os usuários que seguem de Varginha sentido BR-381 obrigatoriamente devem utilizar a alça de acesso à Rodovia Fernão Dias (sentido São Paulo) e, caso necessitem seguir sentido Belo Horizonte ou Três Corações, poderão fazer o retorno no Km 758, antes do posto da PRF.

Já para os usuários que seguem sentido Varginha, basta manter a rota, porém atentos à sinalização local.

Apesar de ter feito o acordo com o DEER-MG para a interdição, a concessionária reiterou que o trecho no Km 264 da MGC-491 não está sob concessão da Arteris Fernão Dias.

Trincas e trecho sem dono

O trecho começou a apresentar trincas e rachaduras nesta semana com as chuvas. Segundo a Polícia Militar Rodoviária, nesse local existe um sistema pluvial subterrâneo que coleta a água da chuva da Fernão Dias. A suspeita é que a base desse sistema possa ter cedido, mas só uma avaliação no local poderá indicar o motivo. A concessionária, o DEER-MG e o DNIT divergem sobre de quem é a responsabilidade no trecho.

A Arteris Fernão Dias informou que o trecho citado pertence à BR-491 e portanto não é de competência da concessionária a manutenção do local. Conforme a concessionária, a rodovia encontra-se sob jurisdição do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER/MG), responsável pelas obras de duplicação realizadas em 2018.

Já o DEER informou que o trecho não é de responsabilidade do órgão, que informou ainda que sua jurisdição termina no Km 255,3 da MGC-491 e a ocorrência está a aproximadamente 80 metros à frente, já na alça de acesso à Fernão Dias.

O Dnit, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, também informou que não tem responsabilidade sob o trecho.

Por enquanto nenhum órgão informou quando serão feitas as obras no trecho.

Fonte: G1 Sul de Minas