Detentos em regime fechado e com bom comportamento têm a oportunidade de trabalhar na penitenciária. Cerca de 50 cadeiras são produzidas por mês.

Uma oficina de reforma de cadeira de rodas foi instalada dentro da penitenciária localizada no bairro Aparecidinha, em Sorocaba (SP). As cadeiras estão sendo reformadas pelos detentos do local.

Enquanto cumprem a pena, os presos em regime fechado e com bom comportamento podem trabalhar. As cadeiras, que chegam do Fundo Social de Solidariedade, são desmontadas, arrumadas e, em seguida, doadas novamente.

Segundo a Fundação Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel (Funap), por enquanto a oficina realiza somente reformas, porém, em breve, deve ser formada uma linha de produção.

“Até o final de janeiro iremos fazer um contrato com o presídio Romão Gomes para fazer a reforma lá e aqui nesta unidade a produção. Temos equipamento suficiente para fazer qualquer tipo de cadeira”, explica o diretor de produção da Funap, João Donato.

O diretor-geral da penitenciária, Ozério Pereira, explica que o preso que trabalha na oficina tem redução de pena e recebe um salário minimo. Parte do valor fica retida para arcar com os custos da penitenciária. “Uma parte do salário vai para a manutenção e outra parte o detento pode guardar ou a família vir retirar, o que acontece geralmente.”

Ao menos 50 cadeiras de rodas devem ser produzidas por mês na oficina. Além de ajudar quem precisa, os detentos também têm a oportunidade de aprender. Um deles, preso há mais de 10 anos, conta que pediu transferência para o presídio de Sorocaba para poder trabalhar.

Por Jomar Bellini, TV TEM