Na operação a Polícia Militar recuperou uma motocicleta “furtada”

Na terça-feira (28), de janeiro, por volta de 16h30min, na cidade de Itanhandu, a Polícia Militar durante a “Operação Batida Policial – Repressão Qualificada”, recebeu informação sobre uma motocicleta Honda CBX Twister cor verde, furtada que estaria no bairro Renne Charlier, em Itanhandu (MG).   

A guarnição deslocou até tal local e, encontrado a moto com o proprietário. Foi feito contato com o proprietário da motocicleta, de 27 anos, sendo que ele contou três versões diferentes do ocorrido;

Na primeira versão, ele mencionou que na data de sábado teria bebido e esqueceu sua motocicleta na rua, tendo realizado o registro do furto no domingo às 9h da manhã e, logo após teria encontrado a moto na rua e levado para sua casa, não acionando a Polícia Militar avisando de ter encontrado seu veículo.

Na segunda versão, ele mencionou que um amigo seu teria pego sua moto no sábado à noite e, que seu colega teria guardado sua moto, tendo devolvido no domingo na parte da tarde, e também não avisado a Polícia Militar.

Já na terceira versão, ele disse que teria bebido no sábado e ido com sua motocicleta para a casa de seu patrão, por volta das 1h:30min da manhã de domingo, deixado sua motocicleta lá, para ir trabalhar, tendo assim esquecido que seu veículo estava na casa de seu patrão. Todas as versões confirmadas por ele de que sua moto não teria sido furtada.

Em contato com o empresário, ex-patrão do autor,  a quem mencionou em depoimentos. Disse que,  o teria dispensado na sexta-feira, não confirmando a versão do autor de ter prestado serviço pra ele no sábado, mencionando ainda que este teria deixado a motocicleta em questão no domingo, às 18h na sua casa, sendo assim autor retornado e pego a motocicleta, já na segunda às 13:30h.

Diante da situação, a motocicleta foi removida para o pátio credenciado pelo Detran, onde encontra-se a disposição do Sr. Delegado de Polícia de Itanhandu e o autor foi conduzido para o Quartel PM por falsa comunicação de crime, para este registro de TCO e assinatura do termo de compromisso.

Fonte: Polícia Militar