A pedido de secretários de segurança dos estados, o presidente Jair Bolsonaro poderá recriar o Ministério da Segurança. A pasta foi fundida a da Justiça no início do governo para receber o então juiz Sérgio Moro, que assumiu um ministério com dupla atribuição: Justiça e Segurança Pública. Essa, inclusive, foi uma condição para que Moro renunciasse à magistratura e entrasse para a política. Bolsonaro já prevê um descontentamento por parte de Moro caso o Ministério da Segurança ressurja. 

Segundo Bolsonaro, com a divisão novamente das pastas, um outro aliado poderá assumir a Segurança e deixar “Moro com menos poder.” No entanto, a situação parece não preocupar o presidente, que afirmou ter o apoio de outras autoridades para a mudança, como o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). A decisão deve ser tomada após articulação também com os demais ministros. 

Fonte: Agência do Rádio