A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) investiga um caso suspeito de coronavírus  em Belo Horizonte. Trata-se de uma mulher de 35 anos que esteve em Xangai, na China, e desembarcou na capital mineira no sábado 18, “com sintomas respiratórios, compatíveis com doença respiratória viral aguda”. 

Tendo em vista o contexto epidemiológico atual do país onde a paciente esteve, foi considerada a hipótese de doença causada pelo novo Coronavírus, que é microrganismo de alerta sanitário internacional”, informou a SES-MG, em nota.

A paciente está internada no Hospital Eduardo de Menezes, na Região do Barreiro, e encontra-se clinicamente estável. O caso segue em investigação.

Infectados

Na China, subiu para dezessete o número de mortos pelo surto de uma variante do vírus, informou nesta quarta-feira, 22, a televisão estatal do país. O último balanço registrava nove óbitos. O número oficial de infectados foi para 444.

Especialistas da Organização Mundial da Saúde se reunirão nesta quarta-feira para decidir se o surto será considerado uma “emergência de saúde pública de interesse internacional”.

Na terça-feira 21, um homem foi diagnosticado com a doença em Washington, a capital dos Estados Unidos. Casos do vírus também foram registrados na Coreia do Sul, na Tailândia e no Japão. Há também casos suspeitos nas Filipinas, na Austrália e no México. Dentro da China, também já foi confirmado o primeiro contágio em Hong Kong.

Há a possibilidade de que o vírus cause uma pandemia. Os governos de diversos países, que esperam receber milhares de chineses nos próximos dias por causa do feriado de Ano Novo Lunar, começaram a preparar seus aeroportos e aumentar sua fiscalização, procurando sintomas como febre e tosse.

Fonte: VEJA